+ ESPORTES

Jogadores negros fazem a diferença nas eliminatórias

Autor: Valmir Araújo

Atletas pretos e pardos marcam maior parte dos gols da Seleção Brasileira

 

 

Responsáveis pela maioria dos gols da Seleção Brasileira, os jogadores negros estão fazendo toda a diferença para o Brasil nas eliminatórias para a Copa de 2018 na Rússia. Dos 24 convocados para as duas rotadas da competição disputadas em outubro, mais da metade dos jogadores se declaram pretos ou partos e alguns deles foram decisivos para as vitórias, que garantem ao Brasil a liderança das eliminatórias sul-americanas.

 

Nas duas últimas rodadas a seleção brasileira teve duas vitórias expressivas no dia 8 em uma goleada de 5 a 0 na Bolívia e no dia 11 uma vitória por 2 a 0 em cima da Venezuela. Este último resultado foi conquista com gols de jogadores que se declaram negros: Gabriel Jesus e Willian.

 

Desde a sua estreia como titular da seleção principal, em setembro, Jesus tem sido destaque e marcou gols nos quatro jogos, que foram vitórias do Brasil. Já Willian tinha marcado outros dois gols no início das eliminatórias, ainda em 2015, garantindo a primeira vitória do Brasil na competição no primeiro duelo contra a Venezuela.

 

Outros jogadores que se declaram negros como Douglas Costa e Daniel Alves também já marcaram gols para a Seleção Brasileira nas eliminatórias.

 

Negros na seleção

 

Os jogadores negros sempre fizeram a diferença para a Seleção Brasileira. Um exemplo disso é Pelé, campeão dos mundiais de 1958, 1962 e 1970, o jogador ostenta o título de maior artilheiro da Seleção. Nesta mesma época, outros jogadores negros também foram destaques como o volante Didi - presente na conquista de 1962 - e o atacante Jairzinho, que foi um dos protagonistas da conquista do tricampeonato em 1970.

 

O goleiro Manga foi outro jogador negro que fez história na Seleção Brasileira, defendendo o País na Copa do Mundo de 1966. O lateral-direito Djalma Santos também esteve naquele mundial, além de atuar na conquista do primeiro título em 1958. Já o zagueiro Luis Pereira foi um dos destaques do Brasil na Copa do Mundo de 1974. Assim como o zagueiro Amaral que deu sua contribuição para a Seleção Brasileira no mundial de 1978.

 

Por fim, o meia Ronaldinho Gaúcho que atuou em uma das melhores fases da Seleção Brasileira nas últimas décadas, sendo decisivo na conquista do pentacampeonato em 2002.Atletas pretos e pardos marcam maior parte dos gols da Seleção Brasileira

 

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

MAIS NOTÍCIAS