+ TECNOLOGIA

Drones: uma aposta para o futuro

Autor: Rejane Romano
Foto: Reprodução Facebook

Recentemente aeronaves não tripuladas, os Drones, foram exibidas na Drone Show, realizada em São Paulo, onde os interessados no produto encontraram valores de até R$ 3 milhões. Mas para que servem os Drones?  Mapeamento, agricultura, monitoramento e até como um brinquedo para os mais afortunados. 

 

Para o empresário Deivid Ferreira, proprietário da DeiviDrones a aposta é em trabalho. "Eu investi em Drones pensando em trabalhar com este negócio futuramente. Aqui no Brasil ainda é muito recente o uso do produto, mas há um mercado crescente", avalia o empresário que já tem realizado trabalhos com mapeamento e filmagens aéreas. 

 

 

 

 

Mapeamento cartográfico, vigilância e até agricultura de precisão podem ser realizados com Drones, por isso o valor elevado para alguns modelos. Mas é preciso se preparar para saber manusear. "Não é de fácil manuseio quando está no ar tem que ter controle sobre ele. Cursos são o mais indicado. Eu treinei bastante", indica Deivid depois de ter amargado a perda de um aparelho que acidentalmente bateu em um prédio. 

 

A qualidade dos resultados pode ser a justificativa para o alto investimento. "O resultado é bem satisfatório. Os modelos com GPS ficam bem estabilizados, suportando rajadas de vento 30 a 50 km. Só vai mexer se acionado pelo controle", explica Deivid que avalia o prazo para o retorno do que gastou em dois Drones. "Avalio que daqui 2 a 3 anos vou recuperar o valor investido, pois poderei daqui algum tempo me dedicar mais ao trabalho com os Drones", diz. 

 

 

 

 

Cauteloso Deivid ainda mantém-se registrado junto a uma empresa e divide o trabalho com os Drones com a função para qual é contratado, mas vê com otimismo o mercado das aeronaves não tripuladas e além da página no Facebook está produzindo um site para divulgar a DeiviDrones.  

 

Conheça mais sobre o trabalho do Devid.

 

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

MAIS NOTÍCIAS