+ NOTÍCIAS

INAUGURAÇÃO DA SEDE DA ASSOCIACAO PALANCA NEGRA

Foi inaugurada, aos 28 de Julho último, a sede da Associação dos Angolanos no Estado de São Paulo Associação Palanca Negra, que se localiza no centro da cidade de São Paulo, Rua de Itapetininga, com a presença do Consul Geral de Angola em São Paulo, Embaixador Belo Mangueira, e de membros da Direcção da referida Associação e representantes da comunidade angolana e brasileira que directamente contribuíram para a êxito do acto. A fita foi cortada pelo Embaixador Belo Mangueira e pelo Senhor Carlos Francisco João, mais conhecido por Mandume , Presidente da Associação.

A tarefa principal da Associação Palanca Negra visa mobilizar e organizar a comunidade angolana, residentes, estudantes e outros, que vivem no Estado de São Paulo, tendo em sua carteira projectos importantes com esse fim e também de divulgação de valores e a cultura angolana no Brasil.

Neste sentido, houve a oportunidade de o Presidente da Associação apresentar as principais tarefas da Associação, como o Projecto Raízes, tendo sido organizado em 2017 o Primeiro Intercambio Cultural Angola Brasil, festival de arte, cinema e literatura. Está programada a realização do Segundo Intercambio Cultural Angola Brasil em novembro de 2018, e possivelmente, estando na forja, a realização do concurso Miss África, para além dos cursos de Línguas Nacionais que terão lugar em agosto próximo, começando com Quimbundo, Umbundo e Kikongo.

Os convidados tiveram a oportunidade de visitar as instalações mostrando a sua felicidade pelo facto da comunidade ter, desde agora, um lugar oficial que atende as preocupações da comunidade do Estado de São Paulo, independentemente das Associações regionais.

Foram outorgados diplomas de mérito a alguns membros, destacando-se os cidadãos brasileiros que participaram no projecto de intercâmbio Brasil & Angola, que transmitiram às populações da região de Benguela a sua experiência na área social na Província de Benguela, tendo visitado as principais áreas, como a Praia Morena, Dombe Grande, bem como diplomas à cidadãos angolanos e brasileiros que prestaram grande contribuição, com o seu trabalho de arte e material, como quadros de arte, mobiliário, livros e material informático, para a inauguração da sede da palanca Negra. De entre estes, a ajuda e contribuição de artistas angolanos, como Izidro Sanene idealizador do Projecto Raízes, Paulo Chavonda, Joao Canda, Engenheiro Domingos Lemba CEO da Luzingu Pro, e outros residentes do Estado de São Paulo, colaboração do Centro de Estudos de Línguas Africanas, bem como as parcerias com a Prefeitura da Cidade de São Paulo, Secretaria da Cultura, Startup VIP Gosen, UNESCO.

Os Angolano agraciados foram:

Humberto Nascimento Leal de Sá, Valdimiro Adilson Veiga Tavares, Antônio Casimiro Neves e Joaquim Augusto Belo Mangueira

As Pessoas do Intercâbio agraciadas foram:

Amanda Cristina Silva dos Santos - Cantora

Rudinei Borges dos Santos - Dramaturgo

Juliana da Conceição Borges - Servidora pública

Rosa Maria - Assistente Social

Gisele Pinheiro da Silva - Produtora

Luiz Lobato da Silva - Produtor e DJ.

Recordamos que a Associação Palanca Negra foi criada em 2007, revitalizada em 2014 com o apoio do Consulado Geral.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

MAIS NOTÍCIAS